Clique aqui e baixe agora SEU TESTE

O que leva uma pessoa querer mudar de profissão? Aprenda como e o por quê.

Geralmente, ao terminar a escola, já devemos ter muito bem esclarecido qual o curso de graduação ou profissão, mesmo tendo ciência do grau de dificuldade dessa escolha.

O mundo mudou drasticamente sua cultura e costumes. Um fator bem considerável para validação dessas mudanças é a cultura do planejamento familiar, há menos de 40 anos atrás, as famílias eram grandes, casal com 06 filhos em média, com situação financeira bem restrita, pais na maioria das vezes apenas com escola primária em sua base educacional, com filhos estudando em escolas públicas e logo ao concluírem o colegial, já deveriam ser inseridos no mercado de trabalho para ajudar nas despesas da família, poucos tinham o privilégio de entrarem numa universidade. 

Nos últimos anos o cenário é totalmente diferente, a média é de 02 filhos por casal, com situação financeira um pouco mais confortável, os pais em sua maioria com terceiro grau completo, e com preocupação mais elevada na educação de seus filhos, para que os mesmos escolham cursos em universidades e possam trilhar um caminho mais exitoso em sua jornada profissional.
Algo que ronda a mente de muitos profissionais, mudar de emprego e mudar de profissão, o que fazer e quando fazer, muitas dúvidas
Ao mesmo tempo que a preocupação com a educação dos filhos aumentou, diminuiu o grau de responsabilidade desses jovens, que por estarem um pouco mais protegidos e afastados do mercado de trabalho, muitas vezes, escolhem o curso que mais tenha ligação com suas habilidades escolares e ao se depararem com as exigências do mundo corporativo, muitos se frustram com o dia a dia da profissão escolhida.

Alguns escolhem suas profissões por influência ou cobrança familiares, outros profissões que trazem status, outros nem têm esse privilégio da escolha por falta de opção devido a recursos financeiros, enfim...

Entretanto, afinal, como pessoas tão jovens com média de 17 anos, podem saber o que querem fazer pelo resto da vida? Por isso, após alguns anos, é possível que o desejo se transforme e surja a vontade de mudar de carreira.

E isso não é nenhum problema, até porque é normal nos identificarmos com algo e após convivermos mais intensamente, passarmos a não gostar mais. No entanto, mudar de carreira faz parte de uma série de mudanças, e exige muita reflexão e planejamento. Antes de tomar a decisão em definitivo, é importante descobrir se realmente esse é o momento ideal para fazer essa escolha tão importante.

Quais os impactos da mudança de carreira?

É importante sentir realização pessoal na vida profissional. Se algo não está bom, nem está trazendo felicidade, o ideal é fazer algo em busca de reverter a situação. Podemos sentir essa insatisfação em várias áreas da nossa vida, inclusive na área da profissão, e quando a mudança se faz necessária, com certeza essa não é uma decisão fácil.

Mudar de carreira é sair totalmente da zona de conforto. É mergulhar no novo, o que exige dedicação e coragem. Portanto, é fundamental fazer a escolha pautada, de preferência, em seus maiores objetivos de vida.

Diversas questões precisam ser analisadas neste processo. No entanto, não deixe de tomar a sua decisão por medo do que pode acontecer. É essencial realizar um bom planejamento para embasar a sua decisão, ou seja, a sua transição de carreira. Antes de tomar essa decisão, avalie bem o cenário.

Por exemplo: Qual a sua reserva financeira até se estabilizar na nova carreira? A nova carreira exige conhecimento técnico? Você tem recursos financeiros para manter minimamente as suas necessidades básicas? A nova profissão exigirá mudança de casa ou até mesmo de cidade? Atualmente você está num emprego estável?

Isso não significa que caso você não tenha os recursos acima que deverá desistir do seu projeto, e sim, que tudo deve ser minuciosamente pensado e planejado.

Que sinais indicam a necessidade de mudar de carreira?

Para a sua caminhada rumo ao novo, é fundamental identificar os sinais e saber se essa é realmente é a hora e a escolha certa:

1. Falta de reconhecimento profissional

Por mais que você seja um profissional bem capacitado e dedicado, ainda sente que não está sendo reconhecido? Está na mesma função há anos, e percebe que as responsabilidades continuam aumentando?

A falta de reconhecimento profissional e o desânimo com a carreira andam lado a lado. Ao se dedicar e não ser reconhecido, fica realmente muito desafiante manter motivação diante desse contexto. As vezes apenas a mudança de empresa já resolve essa situação desgastante.

2. Remuneração abaixo do mercado

É importante analisar alguns contextos para esse fato. Com a adversidade da pandemia, empresas fechadas e muitas demissões, aceitar remuneração abaixo da pretensão salarial para conseguir uma recolocação no mercado de trabalho foi a solução para muitos profissionais driblarem esse momento de crise. Ou, após a conclusão da graduação sem as devidas expertises, que só são adquiridas com a prática na área, também é uma opção para entrada no mercado de trabalho.

Porém, quando essa situação perdura por longo período e não há valorização profissional compatível às remunerações ofertadas pelo mercado, é hora de avaliar se está na hora de procurar novos horizontes.

3. Desvalorização do mercado escolhido

Certas profissões são mais valorizadas que outras dentro do mercado de trabalho. Para os profissionais, esse fator é bem desgastante, pois existiu dedicação durante os anos de estudo e ao longo do dia a dia no trabalho, entretanto, não recebe o retorno esperado.

Mesmo que goste da área, caso não seja valorizada, não há sustentação a longo prazo. Isso porque, enquanto as despesas aumentam, o salário não condiz com a realidade. Alguns profissionais envolvidos nessa situação buscam complementar sua renda tendo mais de um vínculo empregatício ou até mesmo com outras prestações de serviços. É nessa situação, é normal começar a repensar se essa dinâmica está valendo a pena, pois o desgaste físico e mental as vezes não compensa.

4. Estresse constante

Sendo a rotina do profissional, ocupada em média por de 8 horas diárias no ambiente de trabalho, fazer o que não gosta, é extremamente estressante e gasta muita energia. Traz inúmeras muitas consequências negativas, como: queda no desempenho, desânimo, estresse, chegando na maiorias dos casos afetar a qualidade de vida, trazendo até problemas de saúde. Para essa decisão é indispensável ter autoconhecimento, identificar os incômodos e encontrar as melhores possibilidades para obter satisfação com a carreira profissional.

As exigências constantes, as reclamações e o estresse com os superiores ou colegas de trabalho causam impacto em todas as áreas da vida, não apenas na área profissional.

Portanto, é importante entender se essas questões podem ser contornáveis ou se estão afetando drasticamente a sua saúde mental e o seu interesse profissional.

No dia a dia o estresse faz parte do ambiente de trabalho, porém, quando as consequências passam a ser muito prejudiciais é importante intervir na situação.

5. Procrastinação excessiva

Como tem sido a sua iniciativa no trabalho? Tem atingido as metas? Tem obtido feedback positivo na execução das suas atividades?

Ou, tem deixado as atividades inacabadas para depois e não sente ânimo para executá-las? Este é, sem dúvidas, um forte sinal de que é chegada a hora de pensar em mudar de ocupação. Quem está satisfeito com o que faz, geralmente não reclama e consegue cumprir com suas atividades e tem facilidade de fazer o que deve ser feito.

Além da sua desmotivação, a procrastinação excessiva pode atrapalhar a sua reputação profissional, até mesmo os resultados dos trabalhos que dependem de você, que podem sofrer atrasos e gerar transtornos a todos os envolvidos.

Caso se encontre nessa situação, busque auxílio, talvez seja apenas fadiga mental que com alguns dias de descanso possa ser revertida, ou talvez seja o momento pensar numa mudança de carreira.

6. Estar em busca de novos desafios

Sabe aquela sensação de não estar mais crescendo como pessoa ou profissional? Quando você acredita que chegou ao patamar máximo da sua carreira? Que busca novas oportunidades que podem te transformar? Exatamente isso, mesmo que você esteja numa vaga que ofereça excelente remuneração e qualidade laboral, isso não é suficiente para lhe prender nesse lugar.

Profissionais de sucesso não se limitam à estabilidade do cargo, pelo contrário, buscam estar atentos as novas oportunidades, as chances de crescimento, aprimoram suas qualidades e investem em networking.

Como fazer uma transição de carreira com segurança?

Identificou-se com um ou mais dos sinais que indicam o desejo ou necessidade de mudar de carreira? Então, o próximo passo é elaborar o seu planejamento para fazer uma transição de carreira mais segura.

Dentro do planejamento, é importante avaliar o seu contexto de vida. Qual a sua verdadeira realidade? É casado (a)? Tem filhos? Está pagando aluguel ou prestação de casa própria? Está trabalhando? É preciso pedir demissão ou consegue se manter no trabalho atual? Outro fator de extrema relevância, é a análise da situação atual do mercado de trabalho da futura carreira.

Como toda mudança, mudar de profissão exigirá esforço e adaptação. É importante controlar as suas emoções e expectativas, ou seja, entender que o processo poderá ser árduo e que, logo no início, poderão existirem desafios. Portanto, o progresso se baseia na constância das suas ações diárias.

Ter sucesso nem sempre é sinônimo de realização. Você pode ser o melhor na sua atual profissão, ter bens materiais, e ainda assim não se sentir plenamente realizado.

Alguns por medo escolhem ignorarem seus desejos de realização e ficam estagnados na sua zona de conforto. No entanto, outros mesmo com medo, traçam estratégias e decidem correr atrás das suas realizações e investem no que realmente desejam.

Então pare e pense: você é bem-sucedido e realizado na sua atual carreira?

Tomar a decisão de mudar de carreira não é algo simples, e por esse motivo, não deve ser tomada por impulso. Após analisar o seu contexto de vida e os fatores listados, ainda existe a certeza de que esse é o melhor caminho a ser feito? Se sim, siga em frente, se prepare e encare o novo!

| “Se der medo? Estufa o peito, finge que tem coragem e... Vai com medo mesmo!”


Tikinha Albuquerque
Coach e Trainer em PNL
Instagram: www.instagram.com/tikinhacoach
Fonte da imagem: Freepik


E você já pensou em mudar de carreira? E se já fez isso conta pra gente como foi!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre a ACTIO Consultoria & Treinamentos

Sobre a ACTIO

A ACTIO é uma consultoria empresarial que transforma suas ideias em realidade baseado nas necessidades de seus clientes.

Saiba mais...
Vamos ver

Downloads ACTIO, aproveite para baixar materiais, planilhas, ebooks, tudo para ajudar VOCÊ e SUA EMPRESA.

Descubra
Proposta

Se VOCÊ gostou do que temos, vamos ao trabalho? Solicite sua proposta e veja como podemos ajudar VOCÊ e SUA EMPRESA.

Solicite

Receba nossas atualizações