7 Estilos de Liderança

Postado em 5/17/2012 tags 0 comentários

Qual o seu estilo? Lembre-se de escolher o estilo certo para a situação envolvida. 

É indiscutível a existência de pessoas com alta habilidade em liderança, como Martin Luther King, Mahatma Gandhi, Genghis Khan, Alexandre o Grande, entre outros. Estes líderes possuíam suas próprias maneiras de conduzir pessoas. 

Nos dias atuais homens de negocio também desenvolveram maneiras simples de influenciarem pessoas através se seus estilos de liderança, como Steve Jobs, por exemplo. Ao observamos cada estilo e seus impactos, bem como as diversas maneiras de abordagens, todos podem se tornar um líder mais eficaz. Basta saber aplicar de maneira correta um estilo nas mais diversas situações do seu dia a dia. 

Veremos alguns estilos de liderança neste artigo, e vamos explorar situações em que esses estilos podem ser eficazes. Vamos então analisar alguns estilos de liderança abaixo: 

1. Liderança de Transições 

Tem como base a ideia de que todos os membros de uma equipe vão concordar com seu líder só porque são empregados e por receberem salários, e quando os membros da equipe não cumprem o combinado o “líder” tem o poder de “punir” seus liderados. Embora este estilo possa soar de forma controladora. Este tipo de liderança oferece alguns benefícios, como deixar claro o papel de cada um dos membros e suas responsabilidades. 

Outro benefício deste estilo de liderança é que o líder determina o julgamento do desempenho da equipe, assim pessoas que são ambiciosas ou motivadas por fatores externos, muitas vezes prosperam por se incluir uma compensação de alguma forma. 

A desvantagem deste estilo de liderança é que os membros da equipe podem fazer pouco para melhorar a sua satisfação no trabalho, por se sentirem presos, levando assim a alta rotatividade de pessoal (turnover). 

Liderança de transições é um tipo de gestão, e nem sempre um estilo de liderança, porque o foco está em tarefas de curto prazo. Ele tem sérias limitações para o trabalho baseado no conhecimento ou na criatividade. No entanto, pode ser eficaz em alguns tipos de situações que se apresentam na vida corporativa, como atividades rotineiras. 

2. Liderança autoritária 

Liderança autoritária é uma variação mais pesada da liderança de transições, o chamado líder possui total poder sobre sua equipe. Neste estilo a equipe liderada tem muito poucas ou quase nenhuma oportunidade de dar sugestões, e quando esta se apresenta, raramente é aceita como ideia da equipe, mesmo que a sugestão seja para o bem comum. 

O benefício da liderança autoritária é ser incrivelmente eficiente. As decisões são tomadas mais rapidamente, e o trabalho é realizado, mesmo que algumas vezes sobre protesto. 

A principal desvantagem deste tipo de liderança é que as pessoas não gostam deste tipo de tratamento, elas querem fazer parte de algo e não apenas meros participantes. Todavia, a liderança autoritária, muitas vezes leva a altos níveis de absenteísmo e alta rotatividade de pessoal. Entretanto, o estilo pode ser eficaz para alguns trabalhos rotineiros e não qualificados: nessas situações, as vantagens do controle podem superar as desvantagens. 

Outro ponto positivo da liderança autoritária é ser melhor utilizada em crises, quando as decisões devem ser feitas rapidamente e sem dissidência. Por exemplo, o convívio militar frequentemente usa o estilo de liderança autoritária, onde comandantes são responsáveis ​​pela rápida tomada de decisões, principalmente as mais complexas, permitindo assim que a atenção da tropa e sua energia seja voltada para as tarefas e missões. 

3. Liderança burocrática 

Líderes burocráticos tendem a seguir rigorosamente as regras e fazem com que seus liderados sigam tais procedimentos com precisão. 

A vantagem deste estilo de liderança é ser utilizada quando o trabalho envolve riscos graves de segurança (como trabalhar com máquinas, com substâncias tóxicas, ou em alturas perigosas) ou onde grandes somas de dinheiro estão envolvidas. A Liderança burocrática também é útil em organizações onde os funcionários fazem as tarefas rotineiras, como nas industrias. 

Um ponto negativo deste estilo de liderança é ser ineficaz em equipes e organizações que dependem de flexibilidade, inovação ou criatividade. 

Outra desvantagem deste estilo, é que os líderes burocráticos tendem a alcançar posições hierárquicas por causa de sua capacidade de respeitar e defender as regras e não por suas qualificações ou competências. Isso pode causar ressentimento quando os membros da equipe não valorizam seus conhecimentos e conselhos. 

4. Liderança por Carisma 

O estilo de liderança carismática pode assemelhar-se a liderança da transformação, porque esses líderes inspira entusiasmo em suas equipes e são enérgicos para motivar os outros a seguir em frente. Este entusiasmo e compromisso das equipes é um benefício enorme. 

A diferença entre líderes carismáticos e líderes transformacionais reside na sua intenção. Os líderes transformacionais querem transformar suas equipes e organizações. Os líderes carismáticos são frequentemente focados em si mesmos, e pode não querer mudar nada. 

A desvantagem para os líderes carismáticos é que eles podem acreditar mais em si do que em seus liderados. Isso pode criar o risco de que um projeto ou mesmo uma organização inteira possa entrar em colapso. Um líder carismático pode acreditar que não erra, e mesmo quando os outros tentam alertá-lo sobre o caminho a ser seguido, o sentimento de invencibilidade pode arruinar uma equipe ou uma organização. 

Além disso, aos olhos dos seguidores, o sucesso está diretamente ligado à presença do líder carismático. Como liderança, tal carismático carrega grande responsabilidade, e ele precisa de um compromisso de longo prazo. 

5. Liderança Participativa 

Este tipo de liderança também é comumente chamado de democrática. Os líderes participativos tomam as decisões finais, mas eles incluem os membros da equipe no processo de tomada de decisão, ou seja, está sempre disposto a ouvir. Eles incentivam a criatividade, e os membros da equipe são muitas vezes altamente engajados em projetos e na execução do trabalho. 

São muitos os benefícios da liderança participativa. Os membros da equipe tornam-se mais satisfeitos com o emprego e são mais produtivos porque eles estão envolvidos nas decisões. Este estilo também ajuda a desenvolver as habilidades das pessoas. Os membros da equipe se sentem no controle do seu destino e dão duro no trabalho, não apenas por recompensa financeira. 

Ser um líder participativo leva tempo, esta abordagem pode retardar a tomada de decisões, mas o resultado é sempre bom. É uma abordagem mais adequada quando se trabalha em equipe, e quando a qualidade é mais importante que a eficiência ou a produtividade. 

O lado negativo da liderança democrática é que ela pode atrapalhar situações onde a velocidade ou eficiência é essencial. Por exemplo, durante uma crise, uma equipe pode perder um tempo valioso, por ouvir todas as sugestões das pessoas. Outra desvantagem é que alguns membros da equipe podem não ter o conhecimento ou experiência para fornecer informações e mesmo assim participarão das decisões. 

6. Liderança Servo 

Este termo, criado por Robert Greenleaf na década de 1970, descreve um líder, muitas vezes não reconhecida formalmente como tal. Quando alguém, em qualquer nível dentro de uma organização se conduz simplesmente a satisfação das necessidades da equipe, ele ou ela pode ser descrito como um "líder-servo". 

Os líderes servidores muitas vezes lideram pelo exemplo. Eles têm alta integridade e lideram com generosidade. 

De muitas maneiras, a liderança servidora é uma forma de liderança participativa, porque toda a equipe tende a ser envolvida na tomada de decisão. No entanto, os líderes servidores muitas vezes "estão por trás", preferindo ficar longe dos holofotes e deixando sua equipe receber o reconhecimento pelo seu trabalho árduo. 

Os defensores do modelo de liderança servidora sugerem que é uma boa maneira de avançar em um mundo onde os valores são cada vez mais importantes, e onde o líder servidor pode alcançar o poder por causa de seus valores, ideais e ética. Esta é uma abordagem que pode ajudar a criar uma cultura corporativa positiva e pode elevar o moral da equipe. 

No entanto, este estilo de liderança também leva tempo para se aplicar corretamente: é pouco adequado em situações onde você tem que tomar decisões rápidas ou cumprir prazos apertados. 

Embora você possa usar a liderança servidora, em muitas situações, muitas vezes é mais prático na política, ou em posições onde os líderes são eleitos para servir a uma equipe, comissão, organização ou comunidade. 

7. Liderança da Transformação 

A liderança da transformação é sempre o melhor estilo de liderança para usar em situações de negócios. 

Os líderes transformacionais são inspiradores, porque esperam o melhor de todos em sua equipe, bem como a si mesmos. Isto leva a uma alta produtividade e engajamento de todos na sua equipe. 

O lado negativo da liderança transformacional é que enquanto o entusiasmo do líder é passado para a equipe, este líder também precisa de apoio, e nem sempre isso acontece. 

É por isso que, em muitas organizações, tanto a liderança de transições e o estilo de liderança da transformação são tão úteis. Temos líderes como os gerentes para garantir que o trabalho de rotina seja feito de forma confiável, estes chamados de líderes de transições, enquanto os líderes com foco na transformação devem cuidar das iniciativas que agreguem novos valores. 


Descritos os setes tipos de liderança, você se identificou com algum? Ótimo, você já está no caminho. O importante é saber usar o estilo de liderança necessário para sua situação, pois dependendo da realidade envolvida no convívio com as pessoas da sua equipe, talvez você venha a utilizar mais de um dos tipos citados, analise as vantagens e desvantagens de cada estilo de liderança para aplicar de maneira correta no seu dia a dia.


Marcelo Cabral 
Consultor da ACTIO


Siga a ACTIO

Acompanhe a ACTIO nas mídias sociais, saiba mais sobre o que postamos.


0 comentários